Algus Conceitos sobre Vitaminas!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Botão em Curso Algus Conceitos sobre Vitaminas!

Mensagem por UNIVERSO DOS CANÁRIOS em Qui 04 Jul 2013, 22:32

VITAMINOSE E AVITAMINOSE NA CANARICULTURA

ADRIANO ALBANO FORGHIERI
REVISTA COB 1997
Arquivo Editado em 28 Jan 2011
Uma das coisas que mais preocupam e chegam a desorientar não só o criador iniciante mas também alguns já mais experientes, é o plano dietético dos canários, ou seja, qual é o melhor complemento vitamínico que se deve misturar â farinhada.
Cada criador tem uma fórmula que para ele é a ideal, muito embora esta seja diferente de criador para criador. Sendo assim, o iniciante é tentado a desenvolver a sua fórmula, a qual ele acha que vai dar certo e vai ser a "ideal". Põe um pouco disso, um pouco daquilo, mais uma vitamina, porém "importada", que nem consegue traduzir a bula, mas tem certeza que é vitamina; mais esse óleo, mistura tudo com a farinhada, prova¬velmente industrializada, e assim vai, até que no final são tantas vitaminas e tantos óleos misturados com a farinhada vitaminada (industrializada), que em um certo período de tempo seus pássaros terão vitaminose, avitaminose e outros males.
Com toda a evolução técnico¬científica da canaricultura, não foi possível fixar com precisão a proporção exata das necessidades orgânicas de um pássaro. Sabemos sim da necessidade de matérias orgânicas compostas de proteínas, gorduras, hidratos de carbono, minerais, vitaminas etc..., que contidas na alimentação diária dos canários proporcionam saúde, canto, beleza, boa plumagem e, sobretudo, vitalidade.
É importante que saibamos a importân¬cia das vitaminas, tendo em mente que a falta ou excesso delas pode ser fatal. Nas diversas fontes de vitaminas temos:
VITAMINA A - elemento necessário ao desenvolvimento do corpo, provocando resistência orgânica contra algumas infecções.
Carência de vitamina A - ocasiona o aparecimento de coriza, secreção nos olhos, pneumonia, raquitismo, debilidade das mucosas, pústulas inodoras na língua, na faringe e na traquéia, desenvolvimento ósseo estacionário, fertilidade deficiente pouco desenvolvimento embrionário, plumagem e cor das penas carentes de brilho.
Excesso de vitamina A - causa intoxicação geral.
Fontes - Nos vegetais: agrião, alface, tomate, repolho, espinafre, chicória, pimentão e couve. Gema de ovo, óleo de fígado de bacalhau e de tubarão, casca de maçã, no milho amarelo, na laranja, na cenoura, nas folhas de nabo e mostarda, no leite.
VITAMINA B - Difícil ministrar indivi¬dualmente cada vitamina deste grupo, sendo aconselhado adminis¬trá-Ia em forma de complexo vitamí¬nico B. É uma vitamina de extrema importância no desenvolvimento do canário, sendo as mais importantes: Vitaminas B-1, B-2, B-6 e B-12.
Carência de Vitamina B - A ausência de vitamina B determina o aparecimento de doenças nervosas, doen¬ças do fígado, dos rins, do coração, prisão de ventre, enfraquecimento dos pés (pés e dedos torcidos por dentro), penas eriçadas ou fracas, etc... A carência da vitamina B-12, integrante deste grupo, ocasiona a erosão da mo ela da ave, e as B-2, diminuição da produtividade embrionária e grande mortalidade entre as aves Jovens.
Fontes - encontra-se na casca da maioria dos grãos e sementes, e não, como imaginavam muitos, em seu miolo; no ovo, e nos vegetais: cenoura, tomate, folhas de repolho, nabo, e de mostarda, de alface, agrião, aipo, pimentão, espinafre e couve.
VITAMINA C (ácido ascórbico) ¬Trata-se de uma vitamina imprescindível nas épocas de reprodução e no período de inverno.
Carência de vitamina C - Sua ausência debilita a ave e sua vitalidade. Sua carência total ocasiona o escorbuto (doença caracterizada por lesões hemorrágicas dentro dos músculos das extremidades e juntas, atraso nas cicatrizações de feridas, suscetibilidade aumentada a infecção). Pode também ocasionar coriza (corrimento nasal, respiração difícil) .
Fontes - encontrada na maioria das frutas cítricas, em especial: laranja, limão, maçã, banana como também folhas frescas de nabo e de mostarda, tomate e agrião; e em menor quantidade: folhas de repolho, alface, espinafre e pimentão. Perde-se essa propriedade vitamínica pelo cozimento dos alimentos indicados. Portanto, é de suma importância que os alimentos que a contenham, sejam ministrados bem lavados e ao natu¬ral.
VITAMINA D - É bastante importante nas aves em crescimento, ela se fixa
no organismo por meio dos raios ultravioletas, emitidos pelo Sol, a exemplo da vitamina 0-3, que é conhecida como a vitamina do sol.
Carência de vitamina D - Sua ausência leva a ave ao raquitismo e à morte, ou então ocasiona conseqüências quase tão funestas, tais como: sintomas de paralisia, inflamações das juntas ósseas, deformações ósseas, amolecimento do bico e grande volume de ovos sem cascas (ou moles).
Fontes - encontrada na gordura, na gema do ovo e no leite, apresenta-se também nos óleos de fígado de peixes, especialmente o óleo do bacalhau e do tubarão.
VITAMINA E - Esta vitamina tem pro¬priedades de caráter prolífero, sendo indispensável seu uso no período de reprodução. Seus efeitos benéficos e vitamínicos, quando em estado de germe de trigo fresco triturado, perdem-se após oito ou dez dias. Assim é aconselhado seu uso em forma de óleo concentrado, cuja periodicidade de aproveitamento de suas propriedades é muito maior. Quando concentrado em óleo, deve ser guardado em recipiente hermeticamente fechado. A vitamina E é conhecida universalmente como a vitamina da fertilidade.
Carência de vitamina E - Ocasiona grande incidência de esterilidade entre as aves reprodutoras. Prejudica a assimilação da vitamina A pelo organismo da ave.
Fontes - Encontrada em grande quantidade no óleo de embrião de trigo e na farinha de germe de trigo.
VITAMINA K - É necessária para a produção de protrombina no fígado, usada para prevenção e controle hemorrágico, os antibióticos e as sulfas que inibem a ação bacteriana podem interferir com a síntese de vitamina K.
Carência de Vitamina K - sua falta resulta numa tendência hemorrágica (hemorragia interna e externa), anemia.
Sabemos que na canaricultura o complemento vitamínico não se restringe só a vitaminas mas também a sais, ácidos, proteínas e gorduras. Com a carência de proteínas, poderá ocorrer uma perturba¬ção renal, uremia e gota. Com o excesso de gorduras, ocorrerá obesidade, dificuldade metabólica na assimilação das vitaminas, sendo que de sua carência resultará na destruição das vitaminas A e E. Com a carência de Acido Pantotênico, ocorrerá mortalidade nos últimos dias de incubação, dermatites, quebra de penas. A carência de Acido Fólico resultará no desenvolvimento fraco, aspecto anêmico e escassez de penas.
Portanto as vitaminas, sais, ácidos, proteínas e gorduras são de uma grande importância na criação de aves. Solicite orientação com criadores experientes e/ou veterinários no caso de ter dificuldade no balanceamento de vitaminas e seus complementos. Só assim você terá sucesso na sua criação
avatar
UNIVERSO DOS CANÁRIOS
FUNDADOR
FUNDADOR


Masculino BRASIL
Mensagens : 146
Pontos : 359
Idade : 3
CLUBE : FOB
CIDADE/CITY : BRASIL
ESTADO/PROVÍNCIA : BRASIL

Ver perfil do usuário http://www.universodoscanarios.forumeiros.com https://www.facebook.com/universodoscanarios1 https://twitter.com/https://twitter.com/UDOSCANARIOS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum