Criar canários é ouvir música dos céus.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Botão em Curso Criar canários é ouvir música dos céus.

Mensagem por MARTÍN em Qua 31 Out 2018, 18:44

Vigão tem uma orquestra em casa
por: Angela Furlan
fonte: semanário impresso A Província –abril de 1988

O texto abaixo foi publicado em abril de 1988 no semanário impresso A Província.


Imagine mais de 600 canários cantando juntos, suavemente, como uma verdadeira orquestra afinada. Gostou? Pois este show tem um patrocinador apaixonado: Antonio Rodrigues Gomes Perianes, 52, que há 30 anos dedica-se ao hobby que herdou de seu pai quando ainda era jovem: criar canários. O palco desse espetáculo, resultado de muita perseverança, é uma chácara que fica a poucos minutos do centro da cidade. No criadouro de Antonio Perianes, Vigão, centenas de cores se harmonizam, bailando de um lado a outro das gaiolas.
Criar canários, na verdade, não é nada fácil. Além de gostar muito, é preciso conhecer as técnicas e macetes da criação. Os pássaros precisam ser bem tratados, bem cuidados, bem amados. Não adianta pegar uma gaiola e colocá-la no banheiro, com um casal de canários dentro. Longe do sol, das pessoas, certamente, eles vão entristecer e morrer. “Até as plantas conversam com quem as cria. Imagine o pássaro” — comenta. Na verdade, é preciso uma certa afinidade entre o criador e o pássaro.

Antonio Perianes tem hoje cerca de 50 variedades de cores, mas existem por aí mais de 200, que vão desde o branco, passando pelo amarelo, verde, azul, até chegar ao preto, que os criadores estão tentando conseguir com cruzamentos. Os preços variam de mil a 12 mil cruzados, e um casal pode resultar em quatro a cinco filhotes, ou em 10, ou em nenhum. Daí, a necessidade de persistência por parte do criador.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


As várias fases 
Os canários gostam de ambiente ventilado e sol da manhã, segundo Antonio. O ideal é alimentá-los duas vezes ao dia com ração. Atualmente eles estão se preparando para criar. As fêmeas procuram seus ninhos, estão se aprontando, como se fosse para uma lua de mel. Mas antes de chegar a esta fase, passam por várias situações.
Em janeiro, por exemplo, eles ficam com febre e perdem a pena. Quase não cantam e ficam tristes, amuados. “Entrar no criadouro, nesta época, é como entrar num hospital. Eles ficam doentes” — fala Antonio. É tempo de intensificar a alimentação dos pássaros.
No mês seguinte, a febre continua, mas já é notada uma pequena melhora que se intensifica em março, quando começam dar indícios de recuperação. Inicia-se, então, a formação da plumagem. Mas é em abril que começam a se preparar para a exposição de canários que acontece em julho; tomam banho, vão de um lado a outro, cantam… O criador observa se não têm manchas nas penas, o bico, as unhas. “Para a exposição não podem apresentar manchas ou falhas nas unhas”.[/size]
Em maio, os canários cantam, fogosos. É feita, então, a distribuição do macho e da fêmea. O macho canta; a fêmea chama, responde para criar. E como um flerte… em junho é o auge: tomam banho, penteiam-se (ajeitam o topete) e no mês seguinte acontece o campeonato brasileiro. Os campeões, obrigatoriamente, participam do campeonato mundial — hemisfério sul.
E no, mês seguinte, em agosto, tem início o acasalamento que vai até dezembro, período que mais empolga o criador, já que acontece o nascimento dos filhotes. Mas até chegar a este ponto, os canários exigem dedicação e trabalho de seu criador.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Doenças 
Antonio mantém uma senhora para cuidar de seu criadouro, a dona Ana, que há nove anos trata dos mais de 600 canários. “Eu já me acostumei com eles” – diz. Antonio, todos os finais de semana, examina um por um e separa os doentes para o tratamento: geralmente, eles apresentam problemas respiratórios, de fígado ou diarreia.
Quando eles estão com problemas de fígado percebe-se pelos sintomas apresentados: ficam tristes e com a barriga preta. O tratamento, neste caso, é à base de miolo de pão umedecido no leite e um pouco de epocler. Um outro ponto que ele olha com atenção é a picada de insetos. Os canários são sensíveis. “Quando o pernilongo pica, e o canário coça, se não tomar cuidado, infecciona, daí tem que amputar a perninha” explica. Para aqueles que estão pendurados no poleiro, quase tombando (sinal de fraqueza), uma pequena dose de vitamina B12 dá bons resultados.
Segundo seo Antonio, toda a semana é necessário limpar as gaiolas. “É preciso fazer uma verdadeira faxina, porque eles são muito atacados por ácaros” — comenta. Ele reserva o sábado e domingo para cuidar dos canários.
“Para mim isso é uma terapia” diz, ao explicar que, enquanto muita gente conta carneirinhos para dormir, ele, quando está com insônia, vai até o criadouro fazer o acasalamento dos canários. “É um alivio à tensão”.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Antes de iniciar um tópico ou começar sua participação em nosso fórum, pedimos que leia:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] Veja os [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.];
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] Como Postar[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.];
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
 

avatar
MARTÍN
Administrador
Administrador


Masculino BRASIL
Mensagens : 3261
Pontos : 4928
Idade : 40
CLUBE : KC 286 - SORB
CIDADE/CITY : S. J. do Rio Preto
ESTADO/PROVÍNCIA : São Paulo

Ver perfil do usuário https://universodoscanario.wixsite.com/criadourouniverso/inicio https://www.facebook.com/criadourouniverso.oficial https://twitter.com/udoscanarios https://pinterest.com/universocanario/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum